segunda-feira, fevereiro 28, 2005

Fora de jogo: Começou o julgamento de Roy Keane

Bola on-line:
"O médio do Manchester United, Roy Keane, compareceu esta segunda-feira ante a Justiça inglesa para encarar as acusações de dano criminal e agressão a um jovem de 16 anos.
AP Keane, «internacional» irlandês de 33 anos, negou as acusações de que é alvo num julgamento que se espera se prolongue por dois dias no Tribunal de Trafford. O «capitão» dos red devils alegou que o incidente se registou quando passeava o seu cão perto da sua residência, a 4 de Setembro último."


Não sei se a culpa é do jornalista, se do capitão do ManUtd, mas que a história não faz grande sentido, não faz...
Então o que é que tem o passear o cão com o ter, ou não ter "sovado", o "petiz"??
De qualquer forma, se a coisa pegar, já estou a ver uma nova forma de defesa nos sumaríssimos. A saber:
"O arguido - vulgo "cotevelinhos" - estava a pensar em passear o seu cão perto da sua residência, pelo que não teve, nem podia ter, qualquer intenção de partir a cana do nariz ao seu adversário."
Ou então:
"Perto do arguido - vulgo "Paulinho Santos" - encontrava-se um agente da PSP acompanhado de um cão-polícia - vulgo "binómio" - pelo que, sendo o cão um pastor alemão, o arguido não teve, nem podia ter, qualquer intenção de partir sete dentes da frente ao seu adversário."
Ou melhor ainda:
"O arguido, extremoso pai de família, sempre desejou ter um cão que pudesse passear perto da sua residência, conjuntamente com os seus futuros filhos, pelo que não teve, nem podia ter, qualquer intenção de cegar o seu adversário, bem como de lhe causar lesões cerebrais irreparáveis."

1 Comments:

At 3/01/2005 04:14:00 da tarde, Blogger Distribuidor de Fruta said...

"No segundo dia de audições no Tribunal de Manchester, o juiz Paul Richardson decidiu absolver o internacional irlandês no alegado «caso», que remonta a 4 de Setembro último.
"
E não é que a história do cão funcionou mesmo.

 

Enviar um comentário

<< Home