terça-feira, abril 26, 2005

A (des)regulamentação da Liga

Pondo termo à "magna questão" do local do Estoril-SLB, queria apenas referir que, do meu ponto de vista, o único comentador que analisou de forma objectiva e isenta a questão foi o Rui Santos, director do insuspeito (?) jornal A Bola.
Assim, conforme o mesmo referiu, o Regulamento de Competições da LPFP prescreve que:
"Artigo 41.º
(Alteração de estádio)
1. É permitido a qualquer Clube que apresente razões comprovativas da impossibilidade de utilização do seu estádio, com excepção de interdição por motivos disciplinares, indicar outro estádio, desde que o mesmo possua as condições exigidas na Lei e no presente Regulamento.
2. Constitui fundamento de impossibilidade de utilização do estádio a falta de condições de iluminação nos jogos a transmitir directamente pela televisão.
3. A verificação de falta de condições será efectuada pela Comissão Técnica."
Assim, e como modesto jurista que sou, facilmente concluo que a alteração do local do Estoril-SLB viola os regulamentos da Liga...
O que sucederia se alguém impugnasse o jogo??
PS: Os meus sinceros parabéns ao Rui Santos pela forma serena e imparcial como analisou a questão. Pela minha parte, só espero que o exemplo do "jogo do Algarve" não seja seguido/repetido. E isto independentemente do emblema visitante e do clube visitado... Havendo regulamentos basta cumpri-los.

5 Comments:

At 4/26/2005 03:23:00 da tarde, Blogger Distribuidor de Fruta said...

O Penafiel disse que se tivesse garantida a manutenção ia seguir o exemplo do Estoril.
Vamos ver até onde a palhaçada vai chegar...
Quando há dinheiro à mistura os regulamentos passam para segundo plano. E diga-se de passagem, este artigo é facilmente "contornável".
Basta, subitamente, um dos postes de iluminação avariar-se...

 
At 4/26/2005 04:49:00 da tarde, Blogger O Menino Afogado no Rio said...

Será que no ano passado o estádio do Moreirense não tinha capacidade para receber o Porto, mas tinha condições para receber o Sporting?
O que acho graça é o problema ser levantado este ano, quando o Benfica já jogou fora 25 vezes, o Porto 20 e o Sporting 10.
Claro que foi falta de oportunidade, este ano havia mais tempo para debater este assunto.

 
At 4/27/2005 01:37:00 da manhã, Blogger Sassi Mantorras said...

Na nossa Superliga são mais as vezes em q a regulamentação nao é cumprida, do q as vezes q é.Acho de muito mau gosto se levantar suspeitas duma situação que so beneficiou o Estoril. Sim porque o clube da linha a jogar na Amoreira tb ía jogar fora, todagente sabe que o SLB so n joga em casa no Dragao e em Alvalade. Sendo assim tivemos melhores condiçoes, n so relva como toda a infra estrutura, uma plateia e um publiko digna duma final europeia, uma receita equivalente a 1/4 do orçamento estorilista para a époka e ainda 1 montra para qualquer jogador dar o salto , era só mostrar o q vale. Mais uma vez o Benfica cumpriu o regulamento e os jogadores emprestados puderam jogar.Duvidas??!?!?!

 
At 4/27/2005 10:37:00 da manhã, Blogger O pé que está mais à mão said...

Permitam-me um comentário: Embora não seja jurista, parece-me que o que diz a regulamentação da liga é que o clube deve apresentar razões comprovativas da impossibilidade da utilização do seu estádio, ficando ao critério da Comissão Técnica a apreciação destas razões. A referência às condições de iluminação no 2º parágarafo não exclui outras, desde que fundamentadas e aceites pela liga. Alguém sabe quais são as razões invocadas pelo Estoril? Aposto que não. E aposto que esse sr. santos também não...

 
At 4/27/2005 06:27:00 da tarde, Blogger meia distância said...

quem se lembra do setúbal benfica nas antas?

 

Enviar um comentário

<< Home