quarta-feira, abril 27, 2005

Hoje chuto eu

Por motivos que considerei serem racionais, decidi não escrever nada nos primeiros dias após o tão badalado caso da mudança do estádio do jogo Estoril - Benfica , preferindo adoptar uma posição de mero "espectador". Em todo o caso, penso ser a altura indicada para escrever uns pontos interessantes de analisar. Mas antes de o fazer, gostaria apenas de referir que não tenho bem uma posição definida neste caso. Acredito que ambas as partes têm argumentos válidos para defenderem as suas posições.
- Em dez anos já foram efectuados cerca de 100 jogos (!!!) nas mesmas circunstâncias que este entre o Estoril e o Benfica, perfazendo uma média de 10 jogos por ano efectuados "fora" pela equipa da casa pelas mais variadas razões.
- O Penalfiel já afirmou que vai fazer o mesmo que o Estoril quando jogar com o Benfica. Mas há uma ligeira "nuance". António Oliveira defendeu que só o faria se e quando o clube que preside garantisse a permanência da Superliga e que o jogo seria disputado num estádio "relativamente perto" do de Penafiel para permitir que os adeptos do clube nortenho consigam ir ao jogo (a hipótese de Paris está colocada de parte).
- Apesar do regulamento não permitir a mudança de estádio por "questões financeiras", é uma prática utilizada há muitos anos e que nunca ninguém se opõs. Desta forma, tem de se mudar rapidamente as normas para não existir um costume "contra legem".
- Nunca nenhum jogo foi mudado para um estádio a 300 quilómetros de distância de "casa".
- Apesar de já terem sido efectuados inúmeros jogos numa situação idêntica ao do abordado neste post, nenhum destes desafios foram efectuadas nas circunstâncias que acompanham esta superliga (quatro equipas separadas por quatro pontos a quatro jornadas do fim do campeonato nacional).
- A SAD do clube da linha, com este jogo, amealhou cerca de 1/4 do orçamento para esta época.
- O estoril alega que encaixou aproximadamente 600 mil euros com este jogo, mas esquece-se que se não fica na Superliga perde cerca de um 1 milhão e 600 mil euros pelos direitos televisivos. E ninguém poderá garantir que o Estoril em "casa" não conquistaria mais facilmente os pontos. Obviamente que se argumenta que o estádio canarinho seria tb "encarnado", mas estar a jogar em casa (há sempre o factor psicológico) com o apoio de cerca de 5 mil adeptos estorilistas e cerca de 15 mil benfiquistas, é ligeiramente diferente que estar a jogar perante 30 mil adeptos encarnados e apenas 20 do Estoril.
- O estoril pode ser administrado por dirigentes benfiquistas, mas também é orientado por técnicos leoninos (esta situação poderá ser dita de forma inversa).
- Finalmente, interessante foi o comentário de Trapattoni quando lhe foi perguntado o que pensava desta situação. "Quem nunca pecou, que atire a primeira pedra", respondeu o técnico italiano numa clara demonstração da sua posição.
Existem ainda outros pontos bastante interessantes de se analisar mas penso que estes são os principais. Assim, apesar de ambos os clubes terem razão nos seus pontos de vista, apensas desejo que esta "prática" comum passe a ser regulamentada.
Enfim, assim vai o nosso futebol. A viver destas telenovelas mexicanas...
N.R - O conceituado jornal desportivo "A BOLA" escreveu na primeira página "FOI DEUS", após a difícil vitória do Benfica diante o Estoril. Na minha opinião não foi Deus o responsável, pois Ele anda de olhos tapados para não ver a vergonha do futebol nacional nos últimos anos.

3 Comments:

At 4/27/2005 09:49:00 da tarde, Blogger meia distância said...

Por que percentagem do seu orçamento anual se vendeu o Pampilhosa?
A "nuance" de que fala é um absurdo:
1º António Oliveira disse-o a dois pontos da manutenção.
2º O Penafiel recebe o Benfica a 3 jornadas do fim. Se fosse necessário à 2ª jornada encaixar 600.000 € não o faria?
E, se não o fizesse, não teria de prestar contas pelo dinheiro deitado fora?

 
At 4/28/2005 10:45:00 da manhã, Blogger Distribuidor de Fruta said...

Bom, acho que o assunto Penafiel-Benfica está arrumado. No site do Penafiel, que pelos vistos tem site!!!, vem um comunicado que diz que o jogo vai ser mesmo em Penafiel.
Agora só espero que o Penafiel perca, porque para além de 3 pontos vão perder muito dinheiro.
Eh pá, esqueci-me... parece que a perda da receita de bilheteira vai ser coberta por entidades externas. E concordem comigo, caros convocados, acreditam mesmo que o António Oliveira ia deixar de facturar centenas de milhares de contos assim sem mais nem menos??? Alguém vai ter de se chegar à frente...

 
At 4/28/2005 01:18:00 da tarde, Blogger Dourador de apitos said...

Meu Caro,
Esta "prática comum" está regulamentada, é so uma questão de se cumprir, ou não, esses regulamentos (para todos e por igual) ou de, se os mesmos não servem, os alterar.
Além do mais, eu acho que este "fait-diver" levanta outra questão importante e que é estrutural/estruturante do futebol português:
Existem, na 1.ª Divisão, clubes sem condições, logísticas e financeiras, para elevarem a Superliga a determinados patamares de qualidade. Neste sentido, importa reflectir se interessa mais mantê-los em animação suspensa/artifical ou, por exemplo, reduzir o n.º de clubes da 1.ª Liga e aumentar o n.º de voltas do campeonato.
O problema não é o Estoril-SLB, nem os clubes em causa, mas sim o "espírito da coisa".

 

Enviar um comentário

<< Home