segunda-feira, agosto 29, 2005

Até percebo...

... que o FC Porto tenha proibido Nuno Valente de alinhar mais pela selecção. Existem várias pessoas que dizem que é uma "vergonha", etc, etc, das quais eu fazia parte. Mas depois de ter reflectido um pouco mudei de posição e cheguei a uma conclusão: esta situação é escandalosa. Senão vejamos: O ex-lateral esquerdo portista auferia qualquer coisa como 70 mil euros/mês e lesionou-se ao serviço da selecção durante cerca de seis meses. Desta forma, e como o incidente não ocorreu no clube, o seguro não pagou os cerca de 350 mil euros de ordenados ao jogador que, entretanto, esteve parado sem poder dar o contributo à equipa azul e branca, que, por sua vez, foi obrigada a assumir o "sustento" do esquerdino. Refira-se ainda que este futebolista anda "preso por arames" e o FCP simplesmente não esteve na disposição de continuar a sustentar as suas "lesões" contraídas no conjunto nacional. Perfeitamente compreensível.
E quando me dizem "ah, e tal, porque jogar pela formação do seu país tem de ser por motivos patrióticos e, como tal, a selecção e respectiva federação não tem de andar a pagar aos jogadores e clubes" (afirmação que Gilberto Madaíl tanto defende), esquecem-se de dizer, por exemplo, que após o EURO'2004 a UEFA pagou à FPF aproximadamente 15 milhões de euros pelo prémio de participação e classificação. Mas ainda há mais. E os contratos publicitários milionários que a formação das quinas tem com a Nike, Sagres, etc, etc? Para onde vai todo este dinheiro? Em suma, para se jogar pela selecção e lesionar-se (e, consequentemente, fazer com que os clubes paguem esse "patriotismo"), a FIFA, UEFA, FPF falam em "amor e orgulho por representar país", mas por "trás", estas mesmas organizações gerem milhões de euros que lucram com o tal "representar o país". Ou seja, uma incrível hipócrisia.
A meu ver, é necessário que esta situação seja revista imediatamente e, por exemplo, arranjarem-se formas de acabar com este sistema "falso". As federações pagarem os ordenados dos jogadores que se magoem ao serviço das respectivas selecções nacionais é um bom exemplo do que se pode vir a fazer. Mas isto assim é que não pode continuar!

5 Comments:

At 8/29/2005 12:47:00 da tarde, Blogger Dourador de apitos said...

E mais:
O N. Valente recebeu da FPF uma compensaçõe de 60.000€, referente aos prémios de jogo que deixou de auferir no FCP. Este, por sua vez, recebeu 0€.
Não concordo com a posição do FCP neste assunto e acho que, do ponto de vista humano, foi muito violenta para o jogador, mas, face ao que se passou e ao boletim clínico do mesmo, acho-a legítima...

 
At 8/29/2005 05:24:00 da tarde, Blogger Capitão Américo said...

Calma Leão... se não fosse assim, imagina os gajos que se lesionavam nos treinos dos clubes e que fingiam estar bem, para se irem "lesionar", receber tratamento e seguros pela Selecção... como bom Português consegues perceber que iam haver resmas de situações dessas, hein?

O próprio Scollari já disse uma vez que por vezes os jogadores vêem para as convocatórias da Selecção em muito mau estado e é o corpo médico da FPF/Selecção que os anda a tratar e a recuperar para os clubes.

Isto tem de ser bem pensado... para os dois lados.

 
At 8/29/2005 05:38:00 da tarde, Blogger DC said...

Que é complicado parece-me óbvio se não já estava decidido. Mais grave é o Madail (verdadeiro ser rastejante sem coluna vertebral) estar disposto a abrir uma excepção para o Porto.

 
At 8/29/2005 06:07:00 da tarde, Blogger Figas_21 said...

Só tenho uma palavra a dizer... MAI'NADA!

 
At 8/29/2005 10:57:00 da tarde, Blogger LEÃO DESDENTADO said...

DC, concordo contigo. A acontecer, essa situação era vergonhosa.

 

Enviar um comentário

<< Home