terça-feira, setembro 20, 2005

Déjà vu

Tinham a oportunidade de passar para primeiro mas, tal como na época passada, não quiseram. Chegou mais um momento de ver a fibra desta equipa e, mais uma, falharam. Tal e qual o ano passado. Peseiro voltou a estar em grande fazendo uma terceira substituição que os sportinguistas ainda devem estar a tentar perceber. Moutinho por Carlos Martins. Não tendo absolutamente nada contra o segundo, João Moutinho estava apenas a ser o melhor jogador do Sporting e entre mantê-lo em campo ou retirar um lateral... acho que escolhia a segunda hipótese. Quanto a Luis Loureiro a ponta de lança, pareceu-me bem, já que é basicamente o mesmo que jogar com 10, visto que o rapaz de Almoçageme não mais tocou na bola.
Fazendo uma análise à equipa, pode-se concluir que o Sporting não tem defesas laterais, tirando Edson, que passa mais tempo lesionado que dentro de campo. Relativamente a Tello nem vou perder tempo a comentar, quanto a Rogério passou toda a primeira parte aos papéis sem saber o que fazer a Alonso, que está longe de ser um jogador por aí além. Sá Pinto já devia estar no CIF a jogar com o Barbosa em vez de se arrastar em campo e atrapalhar os colegas. Douala não teve espaço para correr e teve pela frente um Miguelito que é, sem sombra de dúvidas, um grande jogador. Luís Loureiro viu o amarelo da ordem e pouco mais fez, já João Moutinho encheu o campo.
Liedson não brilhou, mas correu e Deivid perdeu completamente a cabeça. Marcou um golo enorme do meio da rua. Pode ser que ganhe confiança e que melhore as suas prestações. Wender e João Alves não vão fazer esquecer Hugo Viana e muito menos Rochemback.

Quanto a José Peseiro foi, como se diz em futebolês, igual a si mesmo

Uma última nota para os comentadores da SportTV, em especial para o José Marinho, que ontem teve uma tirada fantástica. Mesmo no fim da primeira parte, Liedson atira à barra e o estuporzinho grita "grande...", mas engoliu o "golo" e calou-se, tentando depois remediar com um "grande foi o cruzamento...". Caro José Marinho, a única coisa "grande" foi o seu facciosismo e estupidez.

4 Comments:

At 9/20/2005 11:04:00 da manhã, Blogger Dourador de apitos said...

A popósito:
Foi mesmo autogolo do Loureiro ou foi golo do Goulart??
No jogo e nas repetições fiquei com a ideia na segunda hipótese...

 
At 9/20/2005 11:34:00 da manhã, Blogger Pontapé na Atmosfera said...

O jornal A BOLA, na ficha de jogo, atribui o golo ao Goulart. Mas acho que o golo deveria ser atribuido ao Loureiro.
O Goulart dá um ligeiro toque na bola, que por sua vez vai ao encontro do melão do Loureiro, que é quem poe a bola lá dentro sem duvida alguma. Enfim... caguei foi GOLO DO NACIONAL!
Mais giro ainda é o segundo golo do Nacional do André Pinto, que segundo as novas regras do fora de jogo, o ponto de referencia (do jogador) para ser marcado fora de jogo ou não é o tronco e não os pés como era nos anos anteriores.
E se repararem na repetição... o tronco está ligeiramente avançado relativamente ao ultimo defesa.

.... melhor!!!!

Como diz o outro... "para ganhar ao SCP, que seja aos 96' em offside com um jogador mal inscrito!"

 
At 9/20/2005 03:07:00 da tarde, Blogger lunar said...

Em relação ao comentário da Sporttv a primeira coisa que Marinho disse depois do golo do Naciona foi: "e parece que é golo do Naconal" com um tom de voz absolutamente surpreendido. Assim como quem pensa que o impossível acaba de suceder. (A melhor eqipa da galáxia e arredores a sofrer um golo destes coitadinhos)

 
At 9/20/2005 07:11:00 da tarde, Blogger pé em ®iste said...

"O JOGO ESTÁ HISTÉRICO!!!!"

 

Enviar um comentário

<< Home