segunda-feira, setembro 19, 2005

Jornada 4 - os dois grandes

Já que não apetece ao Dourador comentar os jogos deste fim-de-semana, irei eu fazê-lo.

Começando pelo FCP, pareceu-me um jogo extremamente bem disputado, onde a luta pelos 3 pontos foi notória de parte a parte durante quase toda a partida. Talvez fruto de um jogo em Belgrado na 5ª feira à noite e do consequente desgaste, os bracarenses abdicaram da vitória e defenderam o empate a partir de meio da 2ª parte, sem nunca deixarem de espreitar o contra-ataque. Mas o aspecto mais significativo deste jogo é que, mais uma vez, Co Adriaanse teve de “meter a carne toda no assador” para tentar ganhar, o que deverá querer dizer alguma coisa… Enquanto adepto de futebol, aplaudo efusivamente este tipo de atitude em prol do espectáculo, revelando grande coragem, mas se fosse adepto do Porto e, principalmente depois do que se passou em Glasgow, não ficava assim tão satisfeito quando vejo apenas 4 jogadores de cariz defensivo em campo. Há certas situações onde o empate chega mesmo a ser um óptimo resultado.
A nível individual, o Porto continua sem defesa direito. Sonkaya é mau demais para o futebol português, já toda a gente viu isso mas, por se tratar de uma aposta pessoal de Adriaanse, vamos levar com ele até se tornar ainda mais gritante, a falta de qualidade do turco. Diego esteve em bom nível, mas acabou por ser substituído… mais uma vez. Alan em vez de Quaresma é discutível, César Peixoto está cheio de moral (ah grande Isabel) e os centrais portaram-se bem.

O meu Benfica, e parafraseando o meu defesa-esquerdo: “espantou a cabeça de porco”. Não fez um jogo brilhante mas beneficiou do facto de ter entrado a ganhar e da União de Leiria ser totalmente inofensiva. Geovanni continua a não justificar a titularidade, podendo mesmo João Pereira ocupar esse lugar. Manuel Fernandes começou mal e terminou em grande. Andersson mostrou a Ricardo Rocha quem é o titular e começam a faltar palavras para Nelson. Leo deixou, pela segunda vez consecutiva, boas indicações a atacar e continuamos à espera de o ver defender… falta adversário para isso. Koeman “safou-se” outra vez e o nó da corda que tem à volta da garganta começa a ficar mais folgado, mas qualquer deslize (leia-se invenção) e o banquinho que tem por baixo de si, parte-se…
Para terminar, Nuno Gomes esteve em excelente nível, pelo que atacou, pelo que defendeu e, principalmente, pelos golos que marcou. Não sou o seu maior fan, mas este fim-de-semana, lixou-me bem. Este Nuno Gomes… eu gosto. Chegou mesmo a ganhar uma bola de cabeça…

3 Comments:

At 9/19/2005 03:06:00 da tarde, Blogger Regista said...

... e para ganhar a um Leiria fraquinho, fraquinho, nem foi preciso "utilizar" Miccoli, que ou muito me engano (espero que sim) ou é jogador para se esforçar pouco quando as coisas estão a correr de feição... a rever...

Igualmente espero que este seja o ano do Nuno Gomes, e dos tais 20 e tal golos. Ele que marque, que o resto até dá para divertir a bancada...

 
At 9/19/2005 03:30:00 da tarde, Blogger Dourador de apitos said...

O turco não dura muito...
O gajo é tão mau que até o Zézingwa lhe tira o lugar de caras!!

 
At 9/19/2005 06:06:00 da tarde, Blogger O Menino Afogado no Rio said...

Por mim, se o Nuno Ribeiro fizer 10 jogos como o de ontem até lhe beijava o rabinho e ia a pé a Fatima.

Quem é o João Pedro que ontem se sentou no banco de suplentes do Porto??

 

Enviar um comentário

<< Home